Assuntos de Goiás TV

sábado, 8 de março de 2014

Assuntos de Goiás |: Senadores americanos pedem que Fifa exclua Rússia ...

Dois senadores americanos enviaram carta nesta sexta-feira (7) ao presidente da Fifa, Joseph Blatter, solicitando a suspensão da Rússia como país-membro da entidade, o impedimento da seleção do país de disputar a Copa do Mundo deste ano, e a retirada do direito de sediar a edição de 2018 do torneio.
Segundo o jornal The Wall Street Journal, Mark Kirk e Dan Coats assinaram juntos o documento, em que citam os estatutos da Fifa, que proíbem a discriminação contra qualquer país com base na política ou na origem étnica.

No texto, a invasão da Crimeia, na Ucrânia é tratada como violação à soberania de outro país.

Os senadores relembraram da decisão de punir com suspensão a Iugoslávia, o que resultou na exclusão do país da Eurocopa de 1992, e das Eliminatórias para a Copa do Mundo, citando o caso como precedente.

"Desde o momento em que a Rússia mostrou de maneira similar, a falta de respeito declarada aos princípios fundamentais da Fifa e aos direitos internacionais, esperamos que o senhor esteja de acordo em que o país não merece a honra de ser anfitrião da Copa do Mundo ou participar dela", escreveram os parlamentares à Blatter.

A Rússia está no grupo H do Mundial deste ano, junto com Argélia, Bélgica e Coreia do Sul. Curiosamente, nas oitavas de final, poderá haver cruzamento com a seleção dos Estados Unidos, dependendo do posicionamento das seleções nas suas chaves.

O país foi escolhido sede da Copa de 2018 no dia 2 de dezembro de 2010, superando as candidaturas conjuntas de Portugal e Espanha, Bélgica e Holanda, além da inglesa.
Leia mais: Senadores americanos pedem que Fifa exclua Rússia da Copa do Mundo - Notícias - R7 Internacional

quinta-feira, 6 de março de 2014

Na esfera nacional a tensão entre PT e PMDB sobe e ameaça pôr em risco apoio peemedebista à reeleição de Dilma Rousseff

Caciques do PMDB colocam a faca no pescoço d e Dilma e do PT     
     O fisiologismo também tem limites ou melhor tem sentimentos e por se tratar de uma espécie de casamento, entre PMDB e PT, esta faltando fidelidade da parte de um e também do outro. Em vários estados o PT é tratado como apêndice do PMDB e a nível federal é o maior partido do país que se sujeita a este papel.

     Como o PT cresceu o olho e resolveu ter candidaturas próprias em vários estados onde apoiava outras legendas, afinal de contas é do partido o comando do Brasil e os dirigentes da legenda resolveram que não precisam apoiar outro partido, por que eles é que tem a força e não os outros.

     As rachaduras parecem inevitáveis em alguns estados, por mais que tentem amenizar os efeitos provocados pelos separatistas, os Petistas confiam demais que outros partidos devem se curvar para o PT e não o PT à eles, sob pena de perderem cargos em pastas importantes, isso caso o poder no país seja mantido.

     Rui Falcão é consultado sempre sobre as pretensões dos diretórios regionais, e tem apoiado sempre as decisões que são tomadas na esfera regional, mas em alguns casos tanto Dilma Rousseff, quanto Luiz Inácio Lula da Silva são acionados para apagar os incêndios provocados pelo bombeiro mor e também Presidente da legenda, Rui  Falcão, que tem utilizado gasolina ao invés de água para pôr fim aos problemas e evitar que as chamas queimem a reeleição de Dilma, que até provem contrário é a prioridade do PT, ou pelo menos deveria ser.

     Aqui em Goiás já houve ameaça de rompimento, no momento em que ela foi feita poucos deram atenção, talvez pela forma como tudo tenha acontecido ou por quem tenha feito, José Batista Júnior.

     Júnior Friboi é cristão novo na política e mais ainda no PMDB e suas colocações foram entendidas como um ato isolado dentro do partido, feito por alguém que não tem o traquejo político necessário para conduzir um processo sucessório desta magnitude. O PT claro deu de ombros para o assunto e em seguida lançou com força dentro do partido o nome de Antônio Gomide como pré candidato, ao mesmo tempo em que o próprio PMDB se dividiu e os chamados Iristas se voltaram de vez contra o empresário.   

     Eis que o PT segue brincando com fogo em vários estados da federação, Rui Falcão o bombeiro incendiário sempre é consultado e sua palavra tem sido a senha para que acordos sejam quebrados e alianças sejam desfeitas país à fora, ou melhor que haja ameça de rompimentos que levem a desfazer alianças para as eleições de 2014. Com tantos focos de incêndios se alastrando por ai, aquela ameaça de Friboi vai ganhando força nos bastidores e aqui e ali quem antes enaltecia o governo Dilma já começa a mudar o discurso que muda de tom sem incomodar o PT. 

      O presidente da legenda, senador Valdir Raupp (RO), tem telefonado para os presidentes estaduais do partido para reverter a ideia da convenção antecipada, afim de evitar a quebra de acordos com o PT, mas reconhece que nem todos estão dispostos a mudar de ideia. 

     Bahia, Goiás e Rio de Janeiro podem ser as baixas na parceria PT e PMDB num primeiro momento, mas outros estados podem seguir o fluxo e o conselho do antes sem traquejo político, Friboi vai ganhando adeptos e ficando forte a cada dia.

Leia mais: Tensão entre PT e PMDB sobe e ameaça pôr em risco apoio peemedebista a Dilma | Manchetes | Reuters

Morre em São Paulo o deputado federal Sérgio Guerra do PSDB de Pernambuco

Descanse em paz  Sérgio Guerra           
O deputado federal Sérgio Guerra (PSDB-PE), ex-presidente nacional do partido, morreu na manhã desta quinta-feira no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Ele lutava contra um câncer e faleceu em decorrência de complicações no tratamento. Pelo Twitter, o PSDB lamentou a morte do deputado. O corpo será enterrado em Recife.
Aos 65 anos, Sérgio Guerra era presidente do Instituto Teotônio Vilela (ITV), órgão de estudos e formação política ligado ao PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), com sede em Brasília. Ele estava internado desde o início de fevereiro por conta de uma pneumonia.
Em 2012, o deputado foi internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Santa Joana em Recife (PE) com infecção intestinal e quadro de desidratação. Na época, ele teve um quadro de gastroenterite aguda seguida de desidratação e insuficiência renal. Após a internação, os procedimentos necessários 

correram bem e o quadro gastrointestinal cedeu.

Políticos lamentam morte de Sérgio Guerra O governador de Pernambuco Eduardo Campos 

(PSB) destacou o trabalho do deputado no Estado e declarou estar "profundamente 

entristecido" com sua morte. "Em meu nome pessoal, da minha família e do povo 

pernambucano, expresso minhas condolências aos familiares e amigos deste pernambucano que lutou todos esses anos para a construção de um Pernambuco melhor e de um Brasil mais justo", afirmou Campos.

Em nota, o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), disse que o Brasil perdeu um “grande representante e defensor”. “Sérgio Guerra deu contribuições inestimáveis ao fortalecimento do PSDB, como seu presidente, como coordenador de duas campanhas presidenciais e, mais recentemente, como presidente do ITV (Instituto Teotônio Vilela). Sempre foi um fiel defensor dos princípios democráticos e sempre lutou por um Brasil melhor. Continuará presente entre 

nós por meio do seu legado, de enorme valor”, disse.

A sessão de debates que estava marcada para as 14h desta quinta-feira na Câmara será encerrada após homenagens ao parlamentar.

sábado, 1 de março de 2014

Em tom pessimista novas criticas da Fifa dão à entender que "Copa das Copas" já é um fiasco para a entidade

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, afirmou neste sábado, em Zurique (Suíça), que a Fifa terá que encarar um "grande desafio" por causa dos atrasos do Brasil nas obras para a Copa do Mundo de 2014. E dois anos depois de uma de suas frases mais famosas, o dirigente francês desconversou quando perguntado se o País precisava de outro "chute no traseiro".

"Me pergunte quando a Copa do Mundo acabar", respondeu ele. "Já tivemos que colocar as coisas no lugar e será um trabalho extremamente de última hora, mas vai funcionar no fim. Vai funcionar, teremos o que esperávamos e os times vão ter o melhor. Mas é um desafio para os organizadores. Temos que achar as soluções".

Em 2012, Valcke causou grande mal-estar entre autoridades brasileiras ao afirmar que o Brasil precisava de um "chute no traseiro" para agilizar as obras de estádios e infraestrutura da Copa do Mundo. O francês foi criticado por políticos e dirigentes e chegou a pedir desculpas pela frase.

Valcke disse ainda que "os estádios são bonitos (...) mas estamos trabalhando em algumas condições em que o cimento nem secou. Ainda temos que instalar toda a estrutura para a imprensa. Sem isso e sem as telecomunicações em seu lugar nos estádios, vocês dirão que somos os piores organizadores e que a Copa é o pior evento".

O dirigente atendeu os jornalistas no encontro anual da International Board, órgão que discute e oficializa as regras do futebol. "Não sou um especialista em Copa do Mundo, mas posso falar que essa certamente não foi fácil. Estamos quase a 100 dias do primeiro jogo, que será em um estádio de São Paulo que não está pronto e não ficará pronto até 15 de maio", criticou, citando ainda os "atrasos ainda maiores" de Curitiba e Manaus.
Leia mais: Valcke: Brasil pode merecer novo "chute no traseiro" após Copa - Terra Brasil

Seguidores